A nova onda da harmonização facial

Nos últimos anos temos acompanhado uma busca grande das pessoas pelos procedimentos de harmonização facial , a fim de melhorar traços pessoais que incomodam ou levantar a autoestima. Essa técnica tem sido a grande queridinha dos famosos, por isso a nossa revista buscou especialistas para explicar melhor como funciona. 

 

Nosso rosto pode ser considerado como uma das partes mais importantes do nosso corpo, afinal, é por ele que somos reconhecidos e vistos. A Dra. Priscilla Martelli conta que a Harmonização Facial é um conjunto de técnicas que tem por objetivo harmonizar os traços faciais entre si, proporcionando um rosto mais harmônico e mais bonito. Realça a beleza natural da face de uma pessoa, destacando  seus pontos favoráveis e suavizando os menos atraentes, sem ferir sua individualidade, originalidade e personalidade.

 

Entre os tratamentos que podem ser utilizados para a Harmonização Facial, podemos citar: aplicação de toxina botulínica (botox), ácido hialurônico, ácido deoxicólico, bioestimuladores de colágeno , bichectomia , fios de sustentação, entre outros. Dra. Priscilla conta que a toxina botulínica é hoje o tratamento estético mais procurado em todo o mundo, seguido dos preenchedores faciais.

 

Todos os tipos de público procuram pela harmonização facial, desde a adolescente para um preenchimento labial, até o jovem senhor pra controlar a flacidez facial e diminuir as linhas de expressão. Isso é diferente de quem pode e quem não pode se submeter aos procedimentos. “Todas as pessoas a partir de 18 anos que apresentem queixas relacionadas à estética facial podem realizar os procedimentos exceto imunodeprimidos, portadores de doenças autoimunes, gestantes, lactantes e alérgicos” – explica Dra. Priscilla.

 

Dra. Danielly Moura, cirurgiã-dentista e especialista em Harmonização Orofacial pela FAIPE-RJ, pós-graduada em HOF, implante e prótese pela UEMC, Dra. New Age Barcelona UIC e treinada pela MARC Institute de Miami conta que “o procedimento é indicado para quem busca correção de estética e funcionalidade de dentes, gengiva, lábios, mandíbula, maxilar, entre outros, sempre considerando a estrutura facial de cada indivíduo, de maneira minimamente invasiva”.

 

Também não há como precisar os resultados porque cada organismo responde de maneira individual aos tratamentos.  “Aconselho a procura por profissionais gabaritados e experientes na área que ofereçam tratamentos conservadores” – disse Dra. Priscilla Martelli.

 

Sobre os prós e contras da harmonização, Dra. Priscilla afirma que entre os principais benefícios da Harmonização Facial está o fato de serem técnicas minimamente invasivas. A desvantagem é o curto prazo de duração dos materiais.

 

Ela conta que a Harmonização facial busca amenizar as características consideradas inestéticas e evidenciar o que existe de mais belo no rosto seguindo o padrão de beleza atual, as expectativas do paciente, o sexo, idade, raça e a sua personalidade. Por isso, não existe esse risco de todos ficarem parecidos.

 

Dra. Danielly Moura conta que os dentistas que desejam atuar nessa especialidade deve seguia a orientação do CFO – Conselho Federal de Odontologia que exige a realização de uma pós-graduação específica. A própria resolução estabelece os requisitos que o curso de especialização em Harmonização Orofacial deve seguir, para que o dentista possa obter o título de especialista, após o registro e a inscrição no Conselho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima