Covid: Má nutrição e baixa imunidade

Daniel Lago*

O sistema imune envolve uma gama de células e seus produtos, os quais têm por objetivo maior a defesa orgânica contra corpos estranhos, pensando em nossas células como soldados que tem a função de lutar e eliminar contra os agentes lesivos (vírus e bactérias). Agora imagina esses soldados com pouca ou nenhuma comida, quanto tempo esses soldados poderão manter esse combate?

 

O bom funcionamento assim como a existência dessas células estão diretamente ligadas ao estado nutricional do corpo. Também, é preciso entender que temos dois tipos de imunidade: a inata, nascemos com ela, e a Adquirida, que como o próprio nome diz, adquirimos á medida que vamos sendo expostos a agentes exógenos.

 

Já é de conhecimento popular que uma alimentação saudável e prática de atividade física são fundamentais para saúde, tendo como definição de mesma o bem-estar físico, social e psicológico.

 

Segue então algumas dicas simples que podem garantir uma resposta mais eficaz do sistema imune, mantenha uma boa ingestão hídrica, evite o consumo de industrializados, excesso de açúcar, de farinhas brancas com baixo ou nenhum teor de fibras e de álcool.

Paralelo a isso aumente o consumo de alimentos com potencial antioxidante durante a semana. Alimentos como vegetais, frutas, extrato de própolis, gengibre, cúrcuma, chás, canela, alho entre outros.

 

Muito foi evidenciado nesses últimos meses a importância da vitamina D no fortalecimento do sistema imune, por isso eu acho valido salientar a importância em tomar um pouco de sol diariamente e uma boa noite de sono.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima